12 de out de 2008

O Rock do 14 Bis !!!

O estilo de música conhecido como "rock progressivo", surgiu na Europa na década de 1960 e se tornou popular nos anos 70, principalmente quando o movimento hippie já não atraía tantos adeptos. As influências da música clássica, do jazz, da música regional, assim como letras complexas de fantasias, guerras, loucuras, de caráter reflexivo e entre outras, estão presentes nesse estilo musical.
No início dos anos 70 o Brasil já apresentava precursores da música progressiva, como por exemplo, a banda "Os Mutantes", que combinava elementos da música brasileira, rock psicodélico e letras inspiradas em fantasias. Mas foi em MG, com o chamado Movimento Progressivo Mineiro, que muitas bandas apareceram. "Som Imaginário" não poderia passar despercebido, pois além de, na época ser a banda de Milton Nascimento, Zé Rodrix e alguns membros do Clube da Esquina, caracterizava o estilo progressivo com personalidade. A exemplo deles e também com muito carinho, lembramos de "O Terço", banda em que Flávio Venturini e Sérgio Magrão se conheceram e que mais tarde, depois d e alguns desencontros, estariam juntos novamente no 14 Bis.
Muitas bandas marcaram o Movimento Progressivo e, enumerá-las não é o nosso objetivo. Mas gostaríamos ainda de lembrar, já nos anos 80, do "Sagrado Coração da Terra", do vocalista e violinista mineiro, Marcus Viana ( que em suas participações especiais, tornam alguns shows do 14 Bis ainda mais espetaculares ). Em suas canções o "Sagrado" marca o estilo progressivo através de uma mesclagem da música regional, instrumental, eletrônica, clássica e erudita.
Mas sem sombra de dúvidas, não podemos deixar de citar o nosso tão querido 14 Bis. No início da década de 80, quando começavam a divulgar o seu primeiro trabalho, a expectativa era grande quanto a uma nova banda que surgia mas que trazia ex-integrantes de "O Terço" e do "Bendegó" - que já eram conhecidos pela sonoridade progressiva - e Cláudio Venturini, irmão mais novo de Flávio e que já havia participado de alguns shows com Lô Borges. Os rumores que surgiam eram se essa nova banda teria as mesmas características, o mesmo som, a mesma harmonia de O Terço, já popularmente conhecido principalmente pelo grande sucesso, "Criaturas da Noite", de Flávio Venturini. Mas rapidamente o 14 foi mostrando uma nova face para o rock da década de 80 e, claro, não esquecendo de mencionar que em suas apresentações, canções já conhecidas pelo público em O Terço, foram lembradas. A aceitação do público para o grupo foi imediata.
Até hoje há quem se lembre de ter escutado os primeiros acordes, os primeiros vocais, as primeiras batidas na bateria, dessa banda que nasceu para ficar. É como o Cláudio disse certa vez em algum lugar que não recordamos no momento, " A música do 14 atravessa o tempo"! E temos certeza que atravessa mesmo, afinal, essa mistura de vocal, instrumental, regional, progressivo, com uma perfeita harmonia em se us acompanhamentos, contagia tanto os adultos, como crianças, idosos e adolescentes.
Vida longa ao 14 ....... É o que desejamos SEMPRE!!!



Por Laura Araújo - Fã-Clube Além Paraíso !!!

Um comentário:

Laura disse...

Mais que fotos são essas? Verdadeiras relíquias!!!
Bjos grandes ao 14!